Etiquetas

,

“Nos seus últimos anos, Arturo Toscanini sempre afirmava que a razão pela qual dedicou a sua vida à Direcção de Música de outros era ele não possuir nenhum talento para composição. Como prova disso mesmo, citava frequentemente o seu “Berceuse” para Piano e apontava as suas falhas estruturais. No entanto, embora estivesse correcto nas inerentes fraquezas da peça, a peça não é de todo, uma má peça, simplesmente não uma genial, e as várias canções que escreveu são ainda mais interessantes, mostrando uma mente musical que poderia ter desenvolvido linhas interessantes se tivesse aplicado tempo nesse investimento. (…)

A música de Toscanini, assim, não é a obra de um génio inspirado, mas está longe de ser um compositor incompetente, como ele próprio se designava. Foi um início satisfatório para um jovem que absorveu muita música à sua volta e se tornaria rapidamente, num dos maestros maiores e mais influentes de todo o mundo. (…)”

Lynn René Bayley (2016), in The Art Music Lounge