Etiquetas

O profundo compromisso de Harry Partch pelo uso da afinação justa (onde todas as notas são expressas em rácios inteiros entre si), exigiu ao compositor a invenção de numerosos instrumentos novos que poderiam executar até 43 notas diferentes dentro de uma oitava.

Estas peças curtas são o resultado da invenção do instrumento “Harmonic Canon”, que consiste em 44 cordas esticadas sobre uma mesa plana, como um zither do tamanho de um móvel. As cordas estariam afinadas em uníssono enquanto que os cavaletes móveis criariam diferentes alturas de som. Elas poderiam ser dispostas para criar qualquer tipo de escala. O instrumento foi chamado de “canon” no sentido que o posicionamento dos cavaletes “fixavam a lei” da escala a ser usada em cada peça.

Estas duas peças foram escritas para o instrumento em 1946, empregando duas escalas antigas. O primeiro estudo é uma escala que se encontra virtualmente em qualquer cultura, a escala frígia pentatónica. O uso desta escala faz do primeiro estudo uma peça estranhamente oriental. É uma peça em andamento moderato, com uma melodia atraente.

A outra escala é tão estranha como a primeira é comum. É a escala tetracorde enarmónica da Grécia Antiga, cujo os segundo e sexto graus foram baixados para fora de qualquer afinação comum, sendo microtons. Quando estas notas aparecem no estudo, elas soam amargas (mas estranhamente puras, ao mesmo tempo) com referência à escala tradicional A sua qualidade expressiva é algo como as notas “blues”.

A peça foi originalmente escrita para um instrumentista solo com o “harmonic canon”. A mão direita tocava as cordas afinadas na escala dada, enquanto a outra mão abafava as cordas em determinados pontos para produzir acordes. Em 1950, Partch acrescentou a sua marimba-baixo a esta obra e tornou estes dois estudos nos primeiros dois andamentos da suite “Intrusions”.

A partitura original dos estudos perdeu-se (apesar das gravações sobreviverem). Depois da morte de Partch, o guitarrista John Schneider, ao replicar o instrumento original de Partch em uma guitarra adaptada, arranjou a obra acrescentando uma harpa celta de cordas de metal à guitarra adaptada, com a corda mais grave da guitarra duas oitavas abaixo do Dó, de maneira a executar as notas da marimba-baixo.

Joseph Stevenson

 

Anúncios